18 de julho de 2024
Compartilhe:

O funcionário da Petrobras Bruno Lima da Costa Soares, de 34 anos, baleado durante o sequestro de um ônibus na rodoviária Novo Rio, no Rio de Janeiro, em 12 de março, voltou para o Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Samaritano Botafogo após apresentar acúmulo de líquidos em volta do coração e dos pulmões (derrame) e ser submetido a um procedimento de drenagem.

Apesar do procedimento realizado, o paciente “já inicia o processo de saída do respirador e seu estado de saúde é estável”, de acordo com o boletim médico divulgado nesta segunda-feira (8).

No dia do sequestro, Bruno deu entrada em estado grave no Hospital Municipal Souza Aguiar, na região central do Rio, após ser baleado no tórax e abdômen. Ele ficou por cerca de 5h no centro cirúrgico e recebeu seis bolsas de sangue. Ainda na noite daquele dia, ele foi transferido para o Instituto Nacional de Cardiologia.

O homem que manteve 16 reféns no ônibus e feriu duas pessoas, identificado como Paulo Sérgio de Lima, foi denunciado à Justiça pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) no último dia 21.

Fotos mostram marca de bala e sequestrador de ônibus sendo preso no Rio / Divulgação

Segundo a denúncia apresentada, o sequestrador atirou contra as duas vítimas porque acreditava que elas eram policiais à paisana que estavam no ônibus para prendê-lo. Após isso, impediu que os outros passageiros, entre eles uma criança de dois anos, saíssem do coletivo. Ele ainda usou uma das vítimas como “escudo humano”.

*Sob supervisão de André Rigue

Fonte: https://www.cnnbrasil.com.br/nacional/homem-baleado-em-sequestro-de-onibus-no-rio-de-janeiro-volta-para-o-cti/