14 de julho de 2024
Compartilhe:
Foto: Reprodução

Preso por crimes sexuais em Goiânia, o pastor Davi Passamani desfilou no tapete vermelho do Grammy Latino em novembro de 2023 ao lado de sua então esposa, Giovanna Lovaglio. Na cerimônia musical, Davi concorria na categoria Gospel pelo álbum “Novo Tempo”, da banda Casa Worship, da qual é fundador.

Apesar da imagem pública glamourosa, o casal enfrentava uma crise nos bastidores, culminando na separação ainda em novembro. Em março deste ano, Giovanna obteve uma medida protetiva contra Davi, alegando perseguição.

O pastor foi preso após três ex-membros da igreja Casa o denunciarem o por assédio ou importunação sexual desde 2020. Além disso, Giovanna o acusa de violência psicológica, afirmando que ele a persegue, fazendo calúnias contra ela e os líderes da igreja.

Davi, que se afastou da Casa e abriu uma nova igreja, A Porta, nega todas as acusações, alegando ser vítima de uma conspiração. Ambos os templos se classificam no estereótipo “igreja boate” ou “da parede preta”, não só pela cor do interior, mas pelos shows de luzes utilizados durante apresentações da cantores famosos para atrair jovens evangélicos.

Fonte: https://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/pastor-se-divorciou-perseguiu-ex-e-rachou-igreja-boate-antes-de-ser-preso-por-abuso-sexual/