17 de julho de 2024
Compartilhe:
Foto: Reprodução de vídeo/ instagram de Orlando Silva
Milionário voltou para casa após causar acidente e matar Orlando, motorista de aplicativo; na periferia a mesma PM bateu em um cadeirante

Fernando Sastre de Andrade Filho, estudante e empresário de 24 anos, atropelou e matou o motorista de aplicativo Ornaldo da Silva Viana, de 52 anos, na madrugada de domingo (31). O acidente aconteceu quando Fernando dirigia seu Porsche e colidiu violentamente com o Renault Sandero de Ornaldo. Após prestar depoimento na delegacia, Fernando retornou para casa em um BMW.  Agora, a mesma PM que teria liberado o dono da Porsche, aparece em um vídeo nas redes sociais agredindo um pai cadeirante, em frente a sua família.

Para usuários do X, antigo Twitter, a cena é subliminar e reflete mais uma vez o racismo de policiais de Tarcísio contra pretos e pobres da periferia. “Com câmeras já fazem isso, imagina sem ninguém vendo?” É essa a polícia que visa defender a sociedade?”, escreve um dos internautas.

O deputado federal Orlando Silva (PCB) também foi às redes sociais se manifestar sobre o caso. “INACEITÁVEL! GRAVÍSSIMO! Essa é a ‘polícia melhor treinada do Brasil’? Treinada a que? A liberar playboy do flagrante e a bater covardemente em deficiente? Com a palavra, o governador Tarcísio”, afirma. Veja o tweet:

Relembre o caso de dono do Porsche

Um vídeo feito pelas câmeras de monitoramento, obtido pela Polícia Civil de São Paulo, mostra o momento exato em que o Porsche 911 Carrera GTS, conduzido pelo empresário atingiu a traseira do Renault Sandero conduzido pelo motorista de aplicativo Ornaldo da Silva Viana, de 52 anos, que morreu no acidente ocorrido por volta das 2h de domingo.

As imagens impressionantes mostram o carro de luxo em alta velocidade colidindo com o Sandero, que é arrastado e pega fogo, ficando totalmente destruído. Leia mais nesta matéria da Fórum e assista ao vídeo:

Veja

https://twitter.com/i/status/1774827794712731694