18 de julho de 2024
Compartilhe:

Cerca de 51% dos eleitores de Jair Bolsonaro em 2022 concordam com as críticas de Lula ao Banco Central, revelou a pesquisa Genial/Quaest divulgada nesta quarta-feira (10/7). Desde que assumiu a presidência, Lula critica a política de juros do banco e o presidente Roberto Campos Neto.

Dentre os eleitores de Lula em 2022, o colunista Guilherme Amado, do portal Metrópoles, aponta que 77% concordam com as críticas do presidente ao Banco Central, 16% não concordam e 8% não souberam responder, segundo a pesquisa.

O levantamento mostra também que, sem o recorte de votos em 2022, 66% dos brasileiros apoiam as críticas do presidente à política de juros do Banco Central. E quando surgiu a pergunta “acredita que as falas de Lula foram a principal razão pelo aumento do dólar?”, 53% responderam “não” e 34% “sim”.

A coluna de Lauro Jardim, no jornal O GLOBO, enfatizou, por sua vez, que apenas 34% dos entrevistados tinham “ouvido falar” das críticas de Lula à política de juros do BC (64% não ouviram falar). O resultado mostra, segundo o colunista, que certos temas não ganham as massas; podem até ser de fato relevantes, mas a maioria esmagadora da população nem toma conhecimento.

A pesquisa foi realizada entre os dias 5 e 8 de julho e ouviu presencialmente dois mil eleitores de 16 anos ou mais em todos os estados. A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais.

Fonte: https://agendadopoder.com.br/51-dos-eleitores-de-bolsonaro-em-2022-concordam-com-as-criticas-de-lula-ao-banco-central-diz-pesquisa-quaest/