17 de julho de 2024
Compartilhe:

A falha de San Andreas é uma falha geológica que se estende por cerca de 1.290 quilômetros através da Califórnia, nos Estados Unidos. Ela chama a atenção de pesquisadores há anos e já foi retratada em diversos filmes de Hollywood sobre terremotos ou sobre o fim do mundo. Agora, um novo estudo parece ter descoberta novas informações valiosas sobre ela.

Leia mais

  • Intensos terremotos marítimos podem formar nova crosta oceânica no Canadá
  • Ilha foi desfigurada por terremoto em Taiwan; veja
  • Bola gigante ‘segura’ prédio mais alto de Taiwan durante terremoto
  • Estudo revela movimento incomum de placa oceânica abaixo de região na Espanha
Falha geológica que se estende por cerca de 1.290 quilômetros através da Califórnia (Imagem: oliverdelahaye/Shutterstock)

Análise de ondas sísmicas na Falha de San Andreas

Cientistas acreditam que terremotos de magnitude 6 ou ainda mais fortes são causados pela falha há cada 22 anos. No entanto, o último tremor, registrado em 2004, ocorreu depois de um período de 36 anos. Por isso, pesquisadores buscam descobrir novas formas de detectar quando o próximo evento acontecerá.

No mais recente estudo, a equipe analisou dados de ondas sísmicas que antecederam o último terremoto. Eles utilizaram a região de Parkfield como base, já que ela tem “geometria e comportamento muito simples” e é conhecida por ser um segmento de transição, situado entre uma parte da falha onde as placas podem se mover umas contra as outras e uma outra onde elas não podem.

O objetivo era procurar qualquer padrão sobre como as ondas sísmicas causadas por um terremoto perdem energia à medida que viajam pela crosta terrestre nesta região de transição. Esse fenômeno recebe o nome de atenuação.

E parece que eles conseguiram. De acordo com o trabalho, nas seis semanas que antecederam o terremoto de 2004, a perda de energia em ondas sísmicas de baixa frequência aumentou, enquanto diminuiu para ondas de alta frequência. Conhecida como bifurcação, isso provavelmente reflete o que acontece sob a superfície pouco antes de um terremoto, com longas rachaduras se formando e e outras curtas se fechando à medida que o estresse continua a se acumular perto do eventual epicentro.

Falha de San Andreas (Imagem: Dimitrios Karamitros/Shutterstock)

Prevendo o próximo terremoto

  • A partir desta descoberta, os pesquisadores concluíram que um novo terremoto pode acontecer na falha de San Andreas ainda em 2024.
  • A equipe afirmou que não conseguiu detectar, até agora, sinais de que Parkfield tenha atingido seu estado crítico.
  • Isso indica que um tremor estaria há, pelo menos, seis semanas de distância.
  • Mas os próprios cientistas afirmam que só saberão se as conclusões do estudo, que foi publicado na revista Frontiers in Earth Science, estão corretas quando o próximo tremor acontecer.
  • Além disso, ainda não se sabe se este mesmo método seria eficaz para prever atividades sísmicas em locais menos remotos, especialmente em grandes cidades.
  • As informações são do IFLScience.

O post Falha de San Andreas deve provocar terremoto ainda em 2024, alerta estudo apareceu primeiro em Olhar Digital.

Fonte: https://olhardigital.com.br/2024/04/10/ciencia-e-espaco/falha-de-san-andreas-deve-provocar-terremoto-ainda-em-2024-alerta-estudo/