14 de julho de 2024
Compartilhe:

Na manhã desta terça-feira (9), 130 membros da Polícia Civil de Goiás deflagraram a Operação Sem Refúgio, onde cumpriram 22 mandados de prisão temporária, assim como 23 de busca e apreensão contra integrantes do Comando Vermelho, com o objetivo de reprimir a prática de homicídios, lavagem de dinheiro, tráfico de drogas, armas e munições.

Esta operação ocorre dias após a prisão de um dos líderes mais sanguinários da facção criminosa Comando Vermelho (CV), o traficante Douglas Alves Machado, o Cara de Cavalo, preso no último dia 31 de março pela Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH) da Polícia Civil de Goiás (PCGO).

Além da capital, houve prisões e buscas em Aparecida de Goiânia, Caldas Novas, Anápolis, Goianira, Itaberaí e Itapirapuã.

Na operação, foram apreendidos armas de fogo, munições, drogas, veículos, celulares e cerca de R$ 87 mil em espécie.

A investigação se iniciou no segundo semestre de 2023. A polícia calcula que ao menos 10 assassinatos sejam de responsabilidade do grupo, por ocorrerem na área então dominada por Douglas – e onde crime algum era cometido sem anuência dele.

Segundo as investigações, Cara de Cavalo estava escondido desde agosto do ano passado na comunidade da Rocinha, no Rio de Janeiro.

Refugiado na comunidade, ele comandava de longe a distribuição de drogas em dezenas de bairros das regiões Central e Centro-Oeste da capital goiana, mandando matar qualquer um que atrapalhasse sua atividade criminosa. Ele que já tinha mandado de prisão definitiva por crimes de homicídio qualificado, lesão corporal e uso de documento falso.

Cara de Cavalo continua preso no Rio e deve ser transferido para Goiás nos próximos dias.

Fonte: https://www.cnnbrasil.com.br/nacional/apos-prisao-de-cara-de-cavalo-lider-do-comando-vermelho-no-centro-oeste-operacao-prende-outros-22-criminosos-em-goias/