18 de julho de 2024
Compartilhe:

No Brasil, 2,3 milhões de crianças de até 3 anos de idade não frequentam creches por alguma dificuldade de acesso ao serviço. Isso significa que as famílias dessas crianças gostariam de matriculá-las, mas encontram dificuldades como a localização das escolas, distantes de casa, ou mesmo a falta de vagas. O percentual das famílias mais pobres que não conseguem vagas é quatro vezes maior do que o das famílias ricas.

Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e foram divulgados pela organização Todos pela Educação (TPE), nesta segunda-feira (8). Eles mostram que a oferta dessa etapa de ensino ainda é desafio no Brasil.

O Maranhão vem em último lugar num ranking de cinco estados com maior número de crianças cujas famílias gostariam de vagas em creche, mas não conseguem,: 137 mil. Os outros são São Paulo (267 mil), Minas Gerais (217 mil), Pará (205 mil) e Bahia (204 mil).

Outros quatro estados concentram os maiores percentuais de demanda por creche: Acre (48%), Roraima (38%), Pará (35%) e Piauí (33%).

As creches, constitucionalmente, são de responsabilidade prioritária dos municípios. No último dia 04 de abril, a Prefeitura de São Luís abriu inscrições para pré-matrículas nas Creches de Tempo Integral, localizadas nos bairros São Raimundo e Recanto Verde. Elas podem ser feitas até o dia 17 de abril, através deste link.

Dentre os indicativos de desigualdade, os dados mostram ainda que famílias pobres têm mais dificuldade de acesso ao serviço. Entre os 20% mais pobres do Brasil, 28% querem, mas não conseguem acessar as creches. Esse percentual é quatro vezes menor entre os 20% mais ricos. Nesse grupo, 7% não conseguem ter acesso. 

“O Brasil, infelizmente, ainda anda a passos lentos nessa expansão da oferta de creche, muito devido à baixa prioridade que ainda se dá à primeira infância no país”, diz o diretor de Políticas Públicas do TPE, Gabriel Corrêa.

A educação nos primeiros anos de vida tem a função de aprofundar as primeiras aprendizagens e as interações sociais. Estudos mostram que essas interações podem causar impacto em todas as aprendizagens ao longo da vida. Além disso, as creches são importante suporte às famílias, sendo espaço seguro para deixar as crianças enquanto os responsáveis trabalham.

Fonte: https://oimparcial.com.br/noticias/2024/04/maranhao-e-um-dos-estados-com-com-maior-numero-de-criancas-sem-acesso-a-creches/