18 de julho de 2024
Compartilhe:

O partido de Bolsonaro, PL, está dividido sobre a manutenção ou não da prisão de Chiquinho Brazão, mas deve contar com a maioria dos votos contra a prisão do deputado detido por suspeita de ser um dos mandantes do assassinato da ex-vereadora Marielle Franco. A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados continua a análise da prisão de Brazão nesta quarta-feira (10).

O colunista Guilherme Amado do Metrópoles informou que a bancada do PL se reuniu na tarde de hoje para discutir o tema, mas não obteve um consenso.

A maioria dos deputados, segundo apurou a coluna, vai votar contra a manutenção da prisão para mandar um recado ao Supremo Tribunal Federal, em especial ao ministro Alexandre de Moraes.

Os parlamentares alegam que a manutenção da prisão de Chiquinho Brazão cria precedentes para o descumprimento da regra que cria condições especiais para a prisão de parlamentares: apenas em flagrante e por crimes inafiançáveis.

Fonte: https://agendadopoder.com.br/partido-de-bolsonaro-esta-dividido-mas-conta-com-maioria-para-apoiar-fim-da-prisao-do-deputado-chiquinho-brazao/