18 de julho de 2024
Compartilhe:

Em meio às tensões geradas pelos ataques de 8 de janeiro de 2023, o bilionário Elon Musk, dono do X (antigo Twitter), se reuniu virtualmente com representantes do governo brasileiro no dia 12 do mesmo mês.

A reunião, que durou cerca de 45 minutos, foi motivada por postagens na plataforma que conclamavam a tomada de Brasília e contestavam o resultado das eleições de 2022.

Preocupados com o potencial de tais conteúdos para incitar a violência, membros do governo acionaram a direção mundial do X, buscando medidas para conter a desinformação e garantir a segurança pública. Diante dos apelos, a plataforma agendou a reunião com a presença de Musk, que havia adquirido a plataforma em outubro de 2022.

Coordenada por João Brant, secretário de Política Digitais do governo, a reunião contou com a participação de representantes do Ministério das Comunicações e da Advocacia-Geral da União. Na ocasião, Brant cobrou o cumprimento dos termos de uso do X, citando um trecho que proíbe “informações falsas ou enganosas destinadas a minar a confiança do público numa eleição ou outro processo cívico”.

Segundo relatos dos presentes, Musk teria demonstrado desconhecimento desse trecho dos termos de uso, alegando que a empresa continuaria a cumprir a lei, mas se queixando de “excessos” em decisões judiciais. A referência, embora não explícita, foi interpretada como uma crítica ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, responsável por diversas decisões que afetaram o X no Brasil.

Com informações de O Globo

LEIA MAIS

‘Pessoas de bem sabem que liberdade de expressão não é liberdade de agressão, misoginia e defesa de tirania’, diz Moraes, alvo de ataques de Musk (veja o vídeo)

Moraes rejeita pleito da X Brasil e critica ‘má-fé’ na tentativa de transferir responsabilidade para X Internacional

Fonte: https://agendadopoder.com.br/quatro-dias-apos-ataques-golpistas-na-praca-dos-tres-poderes-elon-musk-se-reuniu-com-governo-brasileiro/