18 de julho de 2024
Compartilhe:
Foto: magem ilustrativa de mulheres na ciênciaBrandon Colbert Photography/Getty Images

 

Projeto foi aprovado também pelas Comissões de Constituição, Justiça e Redação, e de Ciência, Tecnologia, Inovação e Informação da casa

Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou uma lei que cria o Dia de Mulheres e Meninas na Ciência no estado paulista. O projeto foi votado na última terça-feira (26).

O projeto de lei (PL) de número 129/2024 foi aprovado durante a 33ª Sessão Ordinária da casa legislativa, em regime de urgência. Dessa forma, os deputados de São Paulo aprovam que o dia 11 de fevereiro seja conhecido como o Dia de Mulheres e Meninas na Ciência e a data seja incluída no Calendário Oficial do Estado.

O documento, de autoria da deputada Marina Helou (Rede), pede pela data para “reconhecer as relevantes contribuições das mulheres à ciência” e ‘inspirar outras mulheres a também seguirem na carreira acadêmica”.

“A data escolhida coincide com o Dia Internacional de Mulheres e Meninas na Ciência, celebrado em 11 de fevereiro”, justifica a parlamentar no documento. “Essa data foi implementada pela UNESCO e pela ONU-Mulheres, em colaboração com instituições e parceiros da sociedade civil e têm como objetivo fomentar o papel de mulheres e meninas na ciência.”

“Este dia é uma forma de sensibilizar e avançar em uma agenda que promova de forma plena e igualitária, o acesso à ciência e a participação de mulheres e meninas nessa área”, justifica.

Segundo a tramitação do projeto de lei na Alesp, também na terça-feira (26) o PL foi aprovado em reunião conjunta das Comissões de Constituição, Justiça e Redação, e de Ciência, Tecnologia, Inovação e Informação.

A última atualização foi feita nesta quarta-feira (27), com pedido para que o projeto seja votado em regime de urgência.

À CNN, a deputada disse que a data é uma “forma de dar protagonismo às mulheres que fazem muito pelo nosso estado e de inspirar outras meninas a seguirem carreira na ciência”.

No entanto, para a data de fato fazer parte do Calendário Oficial do Estado de São Paulo, o projeto ainda precisa da sanção do governador Tarcísio de Freitas. O político terá prazo para sancionar parcial ou totalmente o projeto, ou até vetá-lo, após a publicação no Diário Oficial do Estado.

Segundo o relatório “Em direção à equidade de gênero na pesquisa no Brasil“, publicado neste ano, a participação de mulheres na ciência brasileira, como autoras de publicações científicas, cresceu 29% nos últimos vinte anos. No entanto, a pesquisa também indicou que, conforme a carreira delas avança, a tendência é de diminuição da participação de pesquisadoras mulheres em trabalhos científicos.

Fonte: https://www.cnnbrasil.com.br/tecnologia/alesp-aprova-lei-que-cria-dia-de-mulheres-e-meninas-na-ciencia-em-sao-paulo/